Busca

sexta-feira, setembro 24, 2010

Descarte de Aparelhos de Raios X: Como Proceder


Aparelhos de Raios X Odontológico Intra-oral

Os aparelhos de raios X utilizados para diagnóstico odontológico, quando desativados, podem ser descartados como qualquer outro equipamento convencional. Recomenda-se  adotar os seguintes procedimentos caso necessite realizar o descarte:


  • Dar baixa do equipamento na Vigilância Sanitária de sua cidade, por meio de preenchimento de um formulário disponível na própria Visa*;
  • Retirar, caso haja, o símbolo internacional de presença de radiação;
  • Isolar qualquer contato de fios elétricos do aparelho com a alimentação elétrica externa;
  • Desmontar o aparelho progressivamente com o auxílio de ferramentas apropriadas;
  • Ao desmontar o cabeçote faça-o com cuidado, devido à ampola de vidro no seu interior;
  • A ampola deve ser descartada  tomando-se os mesmos cuidados que os de uma lâmpada;
  • Evite impactos sobre a ampola, pois ela está submetida a forte vácuo;
  • Após os procedimentos recomendados, o equipamento pode ser descartado como material de uso comum.
  • Para equipamentos médicos, siga os mesmos procedimentos descritos para equipamentos odontológicos, além dos destacados a seguir:

Aparelhos de Raios X de Uso Médico


  • Realize o desmantelamento de forma progressiva (console, estativa, tubo de raios X, colimador, mesa etc);
  • Utilize ferramentas apropriadas para destravamentos, desencaixes e desparafusamentos.


ATENÇÃO: Caso o equipamento possua transformador de alta tensão com óleo Ascarel como isolante térmico (em geral equipamentos antigos), não libere o óleo ao meio ambiente. Recolha-o e encaminhe-o às empresas recolhedoras para solução final. Somente após este procedimento realize o desmantelamento do transformador.










* Nos termos da Portaria 453 de 1º de junho de 1998 da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde.



Fonte: CRCN-CO, VISA-GO, CNEN.

11 comentários:

Ana Cláudia disse...

Boa Tarde!
Moro em Sorocaba e tenho interesse em doar um aparelho de raio X antigo, pois está ocupando um sala do consultório e não o usamos mais.
Gostaria de saber se há pessoas interessadas?
Obrigada
Cláudia
15.9773.1333

Blog do Tecnólogo disse...

Mandei um email pra você.

Camila disse...

Olá! Também tenho um aparelho de raio-x antigo e não sei onde devo descartar e não encontro ninguém que faça esse tipo de serviço na região de Jaú. Alguém conhece alguma empresa? Valeu!!
Camila

email: ca_thomazini@hotmail.com

www.fasmed.com.br disse...

Realizamos desmonte e a correta destinação de equipamentos médicos e suas partes e peças. Entre em contato pelo fone(11) 2019-8474 ou e-mail fasmed@fasmed.com.br

Anônimo disse...

Tome muitos cuidado pois isso eh muito ,perigoso e muito contaminante pois te peço que leve a vigilância sanitáriasem desmonta lo pois pode sair césio e contaminar tudo cuidado

Fasmed disse...

Prezados,todas as vezes que há presença de radioisótopo em algum material ou equipamento, o descarte dos materiais contaminados por eles e do equipamento obsoleto deve ser de acordo com a norma 6.05 da CNEN, que dispõe sobre a gerência de rejeitos radioativos.
Aparelhos de Raios X não contem radioisótopo, muito menos presença de CÉSIO, portanto a norma supra-citada não é aplicável nesse caso. A radiação neste aparelho (que é um tubo de raios catódicos) só é gerada quando é acionada a corrente elétrica. Assim, os elétrons saem em alta velocidade do catodo e se chocam com o alvo (anodo) produzindo os raios X. Mesmo não sendo radiação espontânea, como aquelas provenientes de radioisótopos, os raios X podem igualmente causar danos à saúde, com efeitos diferenciados em função da dose recebida pela pessoa. É por isso que, a adoção de uma cultura de controle de qualidade e proteção radiológica, é muito importante para evitarem-se danos à saúde do trabalhador e do paciente.
Logo, diante do exposto, não é correto entregar para a CNEN e muito menos fazer o descarte de aparelhos de Raio X obsoletos como se fossem rejeito radioativo.
O que fazer, então, com os aparelhos de Raio X obsoletos? O correto é contratar uma Empresa especializada em Desmonte de equipamentos médicos. Se o equipamento for de antes de 1981, deve ter ascarel no transformador. Por ser um produto muito perigoso, o ascarel deve ser drenado cuidadosamente, ser acondicionado em frasco hermético e destinado para incineração em equipamento especialmente licenciado para fazer este serviço. Atenção: não é qualquer tipo de incinerador!!! No Brasil, há empresas responsáveis por este procediemnto. Quando foi proibido o uso do ascarel, eles foram obrigados a substituir todos os transformadores e tiveram que se capacitar para o desmonte seguro. Não deixe que o transformador cheio de ascarel vá para a mão de sucateiros. Essa prática reintroduz este veneno na cadeia produtiva e causa danos à saúde dos trabalhadores.

Anônimo disse...

Utilizei os serviços da Fasmed (11) 7808-0619 para descarte de Raio-X Odontológico e fiquei muito satisfeito, agendei, retiraram e forneceram documentos necessários para baixa do equipamento junto aos órgãos competentes.
Vale a pena consultar www.fasmed.com.br

Anônimo disse...

estou interessado no aparelho. contato. imagineligia@ymail.com

Anônimo disse...

imaginelogia@ymail.com
estou interessado emrecebrr doacao de aparelhos de rx antigos.

Anônimo disse...

Procuro aparelho que possa ser doado, Que contenha Celsio, QUero acabar com uma cidadezinha ai, me liguem !!!

Francisco Pstiglone Sarmento disse...

Bom dia meu nome é Francisco, sou de Santos/São Paulo, tenho um Raio X Odontológico Panorâmica da marca SS WHITE, modelo Panorex 1 e estou com interesse em doá - lo pois está ocupando espaço em sala. Acompanha chassis.